RODAS AUTOMOTIVAS

Requisitos de avaliação da conformidade para rodas automotivas

SOLICITE OS PROCEDIMENTOS DE CERTIFICAÇÃO
Icon-objetivo

1 – OBJETIVO

Estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade para rodas de aço para automóveis, veículos de uso misto ou de cargas deles derivados, camionetas de uso misto seus rebocados, rodas e aros desmontáveis de aço e alumínio para camionetas de carga, caminhões, caminhões-tratores, ônibus, microônibus e seus rebocados e rodas de liga de alumínio para automóveis, comerciais leves e utilitários esportivos, simplesmente ora denominados como Rodas Automotivas, com foco na segurança, através do mecanismo de certificação compulsória, atendendo respectivamente aos requisitos especificados nas normas ABNT NBR 6750, ABNT NBR 6751 e ABNT NBR 6752, visando reduzir os riscos de acidentes em vias públicas.

Icone-portaria

2 – PORTARIA DO INMETRO

Portaria n.º 445, de 19 de novembro de 2010 – REQUISITOS DE AVALIAÇÃO DA CONFORMIDADE PARA RODAS AUTOMOTIVAS.

icone-doc-complementares

3 – DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Norma ABNT NBR 6750 Rodas para automóveis – Verificação da durabilidade e resistência
Norma ABNT NBR 6751 Rodas e aros para caminhões, ônibus e similares – Verificação da durabilidade e resistência
Norma ABNT NBR 6752Rodas de liga de alumínio para automóveis, comerciais leves e utilitários esportivos – Ensaios de verificação de desempenho
Norma ABNT NBR 6608 Rodas e aros de veículos rodoviários – Dimensões e Identificações
Norma ABNT NBR 13909 Rodas e aros de veículos rodoviários e Agrícolas – Terminologia
Norma ABNT NBR ISO 9001 Sistemas de Gestão da Qualidade – Requisitos
icon-definicoes

4 – DEFINIÇÕES

Família de rodas disco e aros desmontáveis para caminhões, ônibus e similares

  • Rodas Disco: É constituído pela dimensão do aro (diâmetro nominal e largura), sistema de fixação (diâmetro do círculo dos furos para fixação no caso de rodas disco), além do ângulo do assento cônico do pneu.
  • Aros desmontáveis: É constituído pela dimensão do aro (diâmetro nominal e largura), além do ângulo do assento cônico do pneu.

Família de rodas de aço para automóveis, veículos de uso misto ou de cargas deles derivados, camionetas de uso misto e seus rebocados

É constituído pela dimensão do aro (diâmetro nominal e largura) e local onde a solda de união entre o aro e o disco está localizada. Exemplo de partes do aro onde pode ocorrer esta união: rebaixo do aro, assento cônico, flange.

Família de rodas de liga de alumínio para automóveis, comerciais leves e utilitários esportivos

Constituída pela dimensão do aro (diâmetro nominal e largura), condição máxima e mínima do sistema de fixação (diâmetro do círculo dos furos para fixação) e processo produtivo, sendo este classificado por fundição em baixa pressão ou por conformação mecânica.

icon-etapas

5 – ETAPAS DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO

Solicitação de início de processo (Solicitante)

Análise da solicitação e da documentação (CELACK)

Auditoria e Amostragem

Ensaios

Análise dos relatórios de auditoria e ensaios

Aprovações

Emissão do Certificado

icone-auditoria

5.1 – AUDITORIA

O Celack deve realizar auditoria na fábrica, com objetivo de verificar a conformidade com os requisitos das Normas ISO 9001 ou ISO/TS 16949.

Requisitos mínimos de verificação do SGQ para fabricantes ou prestadores de serviços com certificação válida na Norma ISO 9001

ITENS ABNT NBR ISO 9001 ou
ABNT ISO/TS 16949
Controle de documentos 4.2.3
Controle de registros 4.2.4
Planejamento da realização do produto 7.1
Processo de aquisição 7.4.1
Informações de aquisição 7.4.2
Verificação do produto adquirido 7.4.3
Controle de produção e prestação de serviço 7.5.1
Validação dos processos de produção e prestação de serviço 7.5.2
Identificação e rastreabilidade 7.5.3
Preservação do produto 7.5.5
Controle de equipamento de monitoramento e medição 7.6
Monitoramento e medição de produto 8.2.4
Controle de produto não conforme 8.3
Ação corretiva 8.5.2
Ação preventiva 8.5.3
icon-amostragem

5.2 – AMOSTRAGEM E ENSAIOS

Tabela 1

ENSAIOSITEM DA
NORMA
AMOSTRAGEM  
PROVACONTRA PROVACONTRA PROVA
Fadiga rotativa do disco 4.1.1333
Fadiga sob carga radial 4.1.2222
Acabamento superficial
(Resistência e demais características)
6.1111
Acabamento superficial
(Aderência)
6.3.1111
Acabamento superficial
(Resistência em névoa salina)
6.3.2111
Acabamento superficial
(Resistência em câmara úmida)
6.3.3111
Distribuição das amostras para os ensaios de rodas de aço para automóveis, veículos de uso misto ou de cargas deles derivados, camionetas de uso misto e seus rebocados conforme norma ABNT NBR 6750.

Tabela 2

ENSAIOSITEM DA
NORMA
AMOSTRAGEM  
PROVACONTRA PROVACONTRA PROVA
Fadiga rotativa 4.1.1333
Fadiga sob carga radial das rodas de disco ou aros desmontáveis 4.1.2333
Resistência e demais características do acabamento superficial de rodas
(somente para rodas de aço)
6.1111
Resistência em névoa salina
(somente para rodas de aço)
6.3.1111
Resistência em câmara úmida
(somente para rodas de aço)
6.3.2111
Distribuição das amostras para os ensaios de rodas e aros desmontáveis de aço e alumínio para camionetas de carga, caminhões, caminhões-tratores, ônibus, microônibus e seus rebocados, conforme norma ABNT NBR 6751.

Tabela 3

ENSAIOSITEM DA
NORMA
AMOSTRAGEM  
PROVACONTRA PROVACONTRA PROVA
Fadiga rotativa do disco 4.1.12 para Momento Fletor 50% e
2 para Momento Fletor 75%
2 para Momento Fletor 50% e
2 para Momento Fletor 75%
2 para Momento Fletor 50% e
2 para Momento Fletor 75%
Fadiga sob carga radial 4.1.2 222
Resistência ao Impacto 4.1.3222
Pintura (corrosão) 4.1.8 111
Distribuição das amostras para os ensaios de rodas de liga de alumínio para automóveis, comerciais leves e utilitários esportivos, conforme norma ABNT NBR 6752.

Ensaios de Rotina (Realizados pelo Fabricante)

ENSAIOSITEM DA
NORMA
AMOSTRAGEM
PROVACONTRA PROVACONTRA PROVA
Material (composição química, propriedades mecânicas) * 4.1.4

2


2


2
Raio-X *, ** 4.1.5
Estanqueidade *, ** 4.1.6
Visual * 4.1.8
Materiais restritos (ausência de metais pesados) *, ** 4.1.9
*Estes ensaios devem ser acompanhados na linha de produção, nas amostras coletadas.
** Estes ensaios não se aplicam às rodas de alumínio produzidas por conformação mecânica.
icone-reclamacoes

5.3 – TRATAMENTO DE RECLAMAÇÕES

Comporá o processo de avaliação da conformidade do objeto, a análise do processo de tratamento de reclamações do titular da certificação, que deve conter:

a) uma política para tratamento das reclamações, assinada pelo seu executivo maior, que evidencie que a empresa:
valoriza e dá efetivo tratamento às reclamações apresentadas por seus clientes;

  • conhece e compromete-se a cumprir e sujeitar-se às penalidades previstas nas leis, especificamente na Lei n.º 8078/1990;
  • analisa criticamente os resultados, bem como toma as providências devidas, em função das estatísticas das reclamações recebidas;
  • define responsabilidades quanto ao tratamento das reclamações;
  • compromete-se a responder ao Inmetro qualquer reclamação encaminhada pelo Instituto, no prazo estabelecido.

b) uma sistemática para o tratamento de reclamações de seus clientes contendo o registro de cada uma das reclamações, o tratamento dado e o estágio atual.

c) a indicação formal de uma pessoa ou equipe, devidamente capacitada e com liberdade para o tratamento das reclamações; e

d) número de telefone para atendimento às reclamações e formulário de registro de reclamações.

O titular da certificação deve ainda realizar semestralmente uma análise crítica das estatísticas das reclamações recebidas e evidências da implementação das correspondentes ações corretivas, bem como das oportunidades de melhorias.

icon-certificacao

6 – MANUTENÇÃO DA CERTIFICAÇÃO

Auditoria – a cada 12 meses no SGQ e Linha de Produção e Tratativa de Reclamações de Clientes.

Ensaios de Rotina – Avaliação dos ensaios de rotina no fabricante.

Amostragem – Para a realização destes ensaios devem ser coletadas alternadamente no comércio e na fábrica.

Ensaios – O OCP deve realizar, a cada ano, ensaios completos em 25% das famílias das rodas certificadas.

icone-inmetro

7 – SELO DE IDENTIFICAÇÃO DA CONFORMIDADE

O Selo de Identificação da Conformidade, ilustrado abaixo, deve ser gravado em alto ou baixo relevo na roda em regiões não cobertas pelo pneu.

Nota: É admitida a utilização de qualquer uma das duas opções de apresentação do número de Registro apresentadas acima.

Deseja solicitar os procedimentos de certificação? Envie uma mensagem e entraremos em contato.