AQUECEDORES SOLARES

Requisitos de avaliação da conformidade para equipamentos de aquecimento solar de água

SOLICITE OS PROCEDIMENTOS DE CERTIFICAÇÃO
Icon-objetivo

1 – OBJETIVO

Estabelecer os critérios para o Programa de Avaliação da Conformidade de Equipamentos de Aquecimento Solar de Água, fabricados, importados ou comercializados no mercado nacional, com foco na segurança, no meio ambiente e no desempenho energético do produto, atendendo ao Regulamento Técnico da Qualidade (RTQ) para Equipamentos de Aquecimento Solar de Água.

Icone-portaria

2 – PORTARIA DO INMETRO

PORTARIA Nº 420, DE 4 DE OUTUBRO DE 2021 – Regulamento Técnico da Qualidade e os Requisitos de Avaliação da Conformidade para Equipamentos de Aquecimento Solar de Água

icone-doc-complementares

3 – DOCUMENTOS COMPLEMENTARES

Para fins deste RAC, são adotados os seguintes documentos complementares, além daqueles estabelecidos no RGCP.

ABNT NBR 10185:2018Reservatórios termossolares para líquidos destinados a sistemas de energia solar - Método de ensaio para desempenho térmico
ABNT NBR 16641:2018Requisitos específicos em reservatórios para utilização em sistemas de acumulação de energia térmica solar - Segurança mecânica e elétrica
ABNT NBR 15747-1:2009Sistemas solares térmicos e seus componentes - Coletores solares - Parte 1: Requisitos gerais
ABNT NBR 16641:2018Requisitos específicos em reservatórios para utilização em sistemas de acumulação de energia térmica solar - Segurança mecânica e elétrica
ABNT NBR 15747-2:2009Sistemas solares térmicos e seus componentes - Coletores solares - Parte 2: Métodos de ensaio
ASTM G155:13Standard Practice for Operating Xenon Arc Light Apparatus for Exposure of Non-Metallic Materials
ISO 9806:2017Solar energy — Solar thermal collectors — Test methods
ISO 9459-2:1995Solar heating — Domestic water heating systems — Part 2: Outdoor test methods for system performance characterization and yearly performance prediction of solar-only systems
Portaria Inmetro nº 200, de 2021Aprova os Requisitos Gerais de Certificação de Produtos - RGCP
ISO 9488:1999Solar energy — Vocabulary
icon-definicoes

4 – DEFINIÇÕES

Família de coletor solar

Agrupamento de modelos de coletor solar, em torno de modelos base, provenientes de uma mesma unidade produtiva e que possuam a mesma aplicação (banho ou piscina).

Família de reservatório térmico (Reservatório Termossolar)

Agrupamento dos modelos de reservatório térmico, provenientes de uma mesma unidade produtiva; com a mesma pressão de trabalho; mesmos diâmetros interno e externo do reservatório; mesmos materiais do revestimento externo, cilindro interno e isolamento térmico do reservatório; mesmo fluido de trabalho e mesma potência elétrica. Podem variar, na mesma família, a existência de resistência elétrica (sim ou não), a orientação (vertical ou horizontal) ou anodo de sacrifício (sim ou não). Podendo-se ainda variar a quantidade e as bitolas dos tubos.

Modelo base para coletor solar

Modelo representativo de um conjunto de modelos de coletores solares, que apresentam mesmo desempenho térmico, mesmo tipo de vidro (liso comum ou temperado/termo endurecido), de mesma espessura, sendo admitidas alterações exclusivamente dimensionais caracterizadas pelas extensões horizontal, vertical, por rebatimento ou por diâmetro da calha coletora.

icon-etapas

5 – ETAPAS DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO

Modelo de Certificação 3: (Validade 4 anos com manutenções anuais)

Amostragem;
Ensaios;
Avaliação do SAC – Sistema de Atendimento ao Cliente;

Solicitação de início de processo (Solicitante)

Análise da solicitação e da documentação (CELACK)

Avaliação SAC e Amostragem

Ensaios

Análise dos relatórios de auditoria e ensaios

Aprovações

Emissão do Certificado

Modelo de Certificação 5: (Validade 6 anos com manutenção bienal)

Auditoria no SGQ – Sistema de Gestão da Qualidade e Linha de produção;
Amostragem;
Ensaios;
Avaliação do SAC – Sistema de Atendimento ao Cliente.

Solicitação de início de processo (Solicitante)

Análise da solicitação e da documentação (CELACK)

Auditorias e Amostragem

Ensaios

Análise dos relatórios de SAC e ensaios

Aprovações

Emissão do Certificado

icone-auditoria

5.1 – AUDITORIA

Para a Certificação Modelo 5, o Celack deve realizar auditoria na fábrica, com objetivo de verificar a conformidade com os requisitos da Norma ISO 9001.

Requisitos mínimos de verificação do SGQ para fabricantes ou prestadores de serviços com certificação válida na Norma ISO 9001

ITENS ABNT NBR ISO 9001
Controle de registros 4.2.4
Planejamento da realização do produto 7.1
Comunicação com o cliente 7.2.3
Processo de aquisição 7.4.1
Verificação do produto adquirido 7.4.3
Controle de produção e prestação de serviço 7.5.1
Identificação e rastreabilidade 7.5.3
Propriedade do cliente 7.5.4
Preservação do produto 7.5.5
Controle de equipamento de monitoramento e medição 7.6
Monitoramento e medição de processos 8.2.3
Monitoramento e medição de produto 8.2.4
Controle de produto não conforme 8.3
Ação corretiva 8.5.2

Requisitos mínimos de verificação do SGQ para fabricantes ou prestadores de serviços sem certificação válida na Norma ISO 9001

ITENS ABNT NBR ISO 9001
Controle de documentos 4.2.3
Controle de registros 4.2.4
Análise crítica pela Direção 5.6.1/ 5.6.2 / 5.6.3
Competência, treinamento e conscientização 6.2.2
Infraestrutura 6.3
Planejamento de realização do produto 7.1
Comunicação com o cliente 7.2.3
Processo de aquisição 7.4.1
Verificação do produto adquirido 7.4.3
Controle de produção e prestação de serviço 7.5.1
Validação dos processos de produção e prestação de serviço 7.5.2
Identificação e rastreabilidade 7.5.3
Propriedade do cliente 7.5.4
Preservação do produto 7.5.5
Controle de equipamento de monitoramento e medição 7.6
Satisfação do cliente 8.2.1
Auditoria interna 8.2.2
Monitoramento e medição de processos 8.2.3
Monitoramento e medição de produto 8.2.4
Controle de produto não conforme 8.3
Análise de dados 8.4 (b), (c), (d)
Ação corretiva 8.5.2
icon-amostragem

5.2 – AMOSTRAGEM E ENSAIOS

Tabela 1 – Ensaios de manutenção para coletor solar plano e tubo à vácuo – Modelo 5

ENSAIOSInicial 1ª Manutenção 2ª Manutenção Recertificação
Ano 0Ano 1Ano 2Ano 3Ano 4Ano 5Ano 0
Desempenho térmicoF/AF/AF/AF/A
Pressão internaF/AF/AF/A
Resistência à alta temperaturaF/AF/A
Exposição inicialF/AF/AF/A
Exposição I (10h/10 dias válido)F/AF/AF/A
Choque térmico interno e externo IF/AF/AF/A
Exposição II (20h/20 dias válido)F/AF/AF/A
Choque térmico interno e externo IIF/AF/AF/A
Penetração de chuvaFFFF
Carga mecânicaFFF
Resistência ao congelamentoF/AF/AF/A
Resistência ao impactoFFF
Envelhecimento aceleradoF/AF/A
Inspeção finalF/AF/AF/AF/A
Legenda:
A - Coletor Aberto
F - Coletor fechado

Tabela 2 – Ensaios de manutenção para coletor solar plano e tubo à vácuo – Modelo 3

ENSAIOSInicial1ª Manutenção2ª Manutenção3ª ManutençãoRecertificação
Ano 0Ano 1Ano 2Ano 3Ano 0
Desempenho térmicoF/AF/AF/AF/AF/A
Pressão internaF/AF/AF/AF/A
Resistência à alta temperaturaF/AF/AAF/A
Exposição inicialF/AF/AF/AF/A
Exposição I (10h/10 dias válidos)F/AF/AF/AF/A
Choque térmico interno e externo IF/AF/AF/AF/A
Exposição II (20h/20 dias válidos)F/AF/AF/AF/A
Choque térmico interno e externo IIF/AF/AF/AF/A
Penetração de chuvaFFFF
Carga mecânicaFFFF
Resistência ao congelamentoF/AF/AF/A
Resistência ao impactoFFF
Envelhecimento aceleradoF/AAF/AAF/A
Inspeção finalF/AF/AF/AF/AF/A
Legenda:
A - Coletor Aberto
F - Coletor fechado
icone-reclamacoes

5.3 – TRATAMENTO DE RECLAMAÇÕES

Comporá o processo de avaliação da conformidade do objeto, a análise do processo de tratamento de reclamações do titular da certificação, que deve conter:

a) uma política para tratamento das reclamações, assinada pelo seu executivo maior, que evidencie que a empresa:

  • valoriza e dá efetivo tratamento às reclamações apresentadas por seus clientes;
  • conhece e compromete-se a cumprir e sujeitar-se às penalidades previstas nas leis, especificamente na Lei n.º 8078/1990;
  • analisa criticamente os resultados, bem como toma as providências devidas, em função das estatísticas das reclamações recebidas;
  • define responsabilidades quanto ao tratamento das reclamações;
  • compromete-se a responder ao Inmetro qualquer reclamação encaminhada pelo Instituto, no prazo de 15 dias corridos.
  • Comprometem-se a responder ao reclamante quanto ao recebimento, tratamento e conclusão da reclamação, conforme prazos estabelecidos internamente.

b) uma sistemática para o tratamento de reclamações de seus clientes contendo o registro de cada uma das reclamações, o tratamento dado e o estágio atual.

c) a indicação formal de uma pessoa ou equipe, devidamente capacitada e com liberdade para o tratamento das reclamações;

d) Número de telefone ou outros meios para atendimento às reclamações e formulário de registro de reclamações, que inclua código ou número de protocolo fornecido ao consumidor para acompanhamento.

O titular da certificação deve ainda realizar anualmente uma análise crítica das estatísticas das reclamações recebidas e evidências da implementação das correspondentes ações corretivas, bem como das oportunidades de melhorias.

icon-certificacao

6 – MANUTENÇÃO DA CERTIFICAÇÃO

Modelo 5

Auditoria – a cada 12 meses no SGQ e Linha de Produção e SAC – Tratativa de Reclamações de Clientes.

Ensaios – A cada 24 meses devem ser realizados conforme Tabela 1 do item 5.2.

Modelo 3

Auditoria – A cada 12 meses SAC – Tratativa de Reclamações de Clientes.

Ensaios – A cada 12 meses devem ser realizados conforme Tabela 2 do item 5.2.

icone-inmetro

7 – SELO DE IDENTIFICAÇÃO DA CONFORMIDADE

Selo de Identificação da Conformidade aposto durante a vulcanização do pneu A marcação nos pneus novos pode ser dada conforme um dos modelos abaixo:

Coletor Solar

Reservatório Térmico

Sistema Acoplado

Deseja solicitar os procedimentos de certificação? Envie uma mensagem e entraremos em contato.

WhatsApp Celack: (11) 97607 5497